Pisos para áreas externas X Pisos para áreas internas


A característica de cada ambiente é um dos principais fatores na escolha dos pisos. Os cômodos internos se dividem em secos, como salas, quartos, corredores, escritório, lavabo, entre outros; e molhados, como banheiros, cozinha e lavanderia. Dentro de casa, o fluxo de pessoas tende a ser mais baixo, especialmente nos dormitórios, banheiros e nas alas íntimas — reservadas, basicamente, ao uso dos moradores em momentos de relaxamento.

Esses locais costumam receber pisos considerados quentes, os quais são mais confortáveis para caminhar com os pés descalços, especialmente em regiões de clima frio. Uma sugestão com bom custo-benefício são os laminados.

Se a ideia for melhorar a capacidade acústica, aposte nos bons e velhos carpetes — os quais ficam esteticamente interessantes em salas de cinema, completando o visual.

Os pisos colocados na parte externa das residências precisam oferecer um mix de qualidades ainda mais completo do que os usados internamente.

Uma alternativa moderna para as garagens, quintais e calçadas são os pavers coloridos que podem ser aplicados facilmente renovando o visual dos espaços.

Uma alternativa mais rústica são os pisos intertravados, feitos de concreto. Drenantes, diferenciam-se por permitir a passagem da água para o solo, evitando a formação de poças. São encontrados em formas sextavadas, retangulares, entre outras.